Muita gente me disse que não era possível fazer isso sem carro ou que, mesmo que fosse, não seria legal. A primeira pergunta que me faziam era: por que não alugar um carro como a maioria faz? Bom, eu não dirijo. E esse pode ser também um gasto a mais que muita gente não quer ou não pode ter. Sendo assim, deveria haver outra alternativa…

 

Então antes de viajar fiz várias pesquisas, fui e comprovei que é possível sim se locomover em Gramado sem carro. Foram quatro dias na cidade e em nenhum momento tive problemas em relação ao transporte. E como sei que pode ter mais gente na mesma situação, divido aqui minhas dicas.

Dicas de transporte em Gramado

Traslado de Porto Alegre

O aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, é o ponto de chegada da grande maioria dos turistas que vai a Gramado. De lá sai um ônibus da empresa Citral, que liga as duas cidades. A passagem custa cerca de R$ 45,00 e o embarque deve ser feito no segundo piso do Terminal 1, junto ao portão de acesso ao Edifício Garagem. Outra opção é contratar um transfer através de uma agência ou site que foi o que eu fiz, na GramadoPost, que deixa na porta do hotel/pousada.

Ônibus turístico

No primeiro dia utilizamos o Bustour, que passa pelos principais pontos turísticos de Gramado e Canela e é possível descer e embarcar novamente quantas vezes quiser. O ticket custa R$ 59,00 (adulto) e pode ser comprado pelo site do Bustour ou em um dos pontos de parada. Há preços diferenciados para famílias (R$ 149,00 para um casal com um filho) ou para quem comprar mais de um dia (R$ 89,00 para dois dias e R$ 118,00 para três). O ônibus turístico também é uma boa  para ter um panorama geral sobre a cidade e passar por lugares que você pretende conhecer, mesmo que não seja no dia.  E o passeio por si só já vale!

Transporte gratuito

Vários pontos turísticos e até restaurantes oferecem transporte gratuito que leva e busca no hotel (ou onde você estiver), basta dar uma olhada antes no site do estabelecimento ou ligar e se informar, o que já facilita super. Aí é só combinar o horário, não tem erro. Fiz isso para ir comer um fondue no La Famille de Gazon, à noite, e em passeios como Reino do Chocolate e Aldeia do Papai Noel, durante o dia.

Outra dica legal, é que na GramadoPost você pode escolher os melhores restaurantes e comprar direto no site de cada um. Foi o que eu fiz.

Táxi

Para ir a alguns lugares que ficavam um pouco mais distantes do hotel e que não ofereciam o transporte, pegamos táxi e achei o preço bem justo. Na vez que fomos mais longe (Snowland e Vinícola Ravanello) deu 26 reais. E ainda pedimos para fazer uma paradinha para fotos no portal de entrada da cidade.

Transporte público

É outra opção, tanto para circular em Gramado como para ir até Canela. Mas, como estava com criança, não cheguei a usar. Conheço quem já usou e dizem que é muito bom. Nas recepções dos hotéis eles sabem informar sobre as linhas.

Hospedagem central

Também facilita muito nos deslocamentos. Fiquei em um hotel no centro, mas os bairros Avenida Central e Carniel, que ficam na estrada que liga Gramado até Canela é um ótima dica, além de várias opções tanto de hotéis, pousadas e casas para alugar, muitas das atrações estão nestes dois bairros como o Super Carros, Museu de Cera, várias lojas de chocolates e móveis e muita coisa legal.

IMG_4899